segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O brilho nos meus olhos..


Esse brilho que tive,
que segurei durante este tempo,
cravei pregos nas próprias mãos,
para não o soltar, nunca.

Hoje rasgou-se-me a pele,
e senti o enferrujado ferro atravessar o que protegi.

Senti o brilho nos meus olhos,
escorrer-me pelo rosto,
senti e sempre sentirei, a falta que nos fazes!

I Miss You

3 comentários:

matchu pitchu disse...

"Um dia era feliz, sentia o teu brilho, a tua aura, o bater do teu coração. Desejei não te perder, desejei ter asas para te levar comigo.

Numa noite acordei, e por entre as linhas vazias e os cantos esquecidos, apenas quadros vagos sem presença, sinal da tua ausência.

O brilho já não era brilho, era dor: uma chama apagada por entre as sombras brancas da alma. Eras tu, esse vazio.

Nas paredes pintadas de dor apenas vi um silêncio. Já não havia reflexo de luz para apaziguar o meu olhar. Eras Tu, esse Vazio.

Tu deste-me um triste sorriso, uma cela vazia no meu coração e com ele, a verdade vivi e do sonho acordei: de mim fugi, de mim e de ti. Eras Tu, esse Vazio.

E num desejo de desespero,
Desejei querer-te, aqui;
E então despertei,
E a tua falta senti.
A tua ausência sofri."
----

Descubri isto do outro dia no meio de alguns rascunhos e achei adequado responder-te com isto.

Gostei muito do teu texto, uma grande demonstração de angústia, dor e ausência.

Beijinho^^ (:

Ana Monteiro disse...

E não é que estou mesmo?

Não deixo de viver, mas parte de mim fica-se crente do que poderia ser com ele!

Estou numa de ir esquecendo, o que tiver que acontecer, acontece!

<3

Andreia disse...

Bastante profundo!

Beijo*