terça-feira, 6 de julho de 2010

Lâmpada mágica


Pois foi, eu encontrei uma,
e sim, saiu um génio dentro da mesma,
mas um pouco diferente do que pensei,
não poderia escolher meus desejos,
era ele quem mos ditava,
então disse-me:
"Posso-te oferecer estes 3 desejos;
Beleza sem igual, dinheiro sem fim e uma vida eterna!"

"Não quero" disse eu,
e o génio espantado, perguntou-me porque recusei.
"Não quero porque se fosse o mais belo,
iriam gostar de mim pelo que aparento,
não pelo que sou.
Se fosse o mais rico, nada teria valor,
porque era facilmente adquirido.
Darias-me um castigo com a vida eterna,
viveria enquanto todos que amo morrem!"

Então disse-me o génio:
"Enquanto prisioneiro,
nunca pensei desejar algo a alguém,
a ti, desejo-te que a vida te traga a melhor das sortes!"

Como não teve utilidade o seu propósito enquanto génio,
o feitiço que o aprisionava quebrou-se,
deixando-o livre, mas triste!

Pergunto então eu,
"porque ficas triste? estás livre!"

Responde-me ele,
"Eu estive um dia na tua pele,
aceitei beleza, dinheiro e vida eterna,
foi aí então que fiquei preso,
esquecido no tempo,
dentro desta lâmpada mágica!"

2 comentários:

sonho disse...

O melhor é viver como somos...sem falsas aparencias...sem ilusões...de uma vida cheia de fantasias...ser se feliz como se é...
Beijo d'anjo

BP disse...

Gostei do teu blog.
Vou acompanhar.
Beijos