segunda-feira, 6 de julho de 2009

Onde estou?


Pergunta ao sol pela lua,
talvez ela te diga onde estão as estrelas,
as estrelas que te podem dizer,
como chegar aos anéis de saturno,
onde serás encaminhada para plutão!

E quando chegares a plutão,
quando lá não me encontrares, volta!
Vais então perceber quão longe eu fui por ti!

E o quanto me custou percorre-lo de volta, sozinho...

6 comentários:

Secreta disse...

A força é uma constante quando a esperança nos habita , mas quando a perdemos ... comaçamos a sentir que o caminho q percorremos é demasiado arduo.
Beijito.

Cucas disse...

A vontade de fazer algo pode ser imaginável, tal como o impulso para realizar algo. a distancia que percorremos para ver quem gostamos é por vezes tão difícil, mas vale a pena, o sentir que estamos perto de quem gostamos e nos identificamos com algo.no meio disto tudo , parece que ainda não percorremos todo o caminho , parece ser quase sempre insuficiente. Mas acho que no fundo desejamos mesmo é estar maior tempo possível com pessoa e que tempo fosse pukanino de viagem. e o resultado... vai ser um grande "abraço parte costelas". :)

cucas disse...

...rectificando e a pedido de muitas famílias de neurónios....vá a expressão "abraço quebra ossos" é fofi!

segredo disse...

K amor k te leva a caminhos tao longinquos...
K no caminho k percorres sozinho te faça companhia todas as boas lembranças...
Beijinho de lua*.*

sonho disse...

Quantas vezes temos que percorrer o caminho de volta...sozinhos???Doí demasiado...parece um caminho tão longo...Há pessoas que não merecem...o que se faz por elas...
Beijo de um anjo

Helena disse...

É quando se vai longe por alguem, que o caminho de volta se torna demasiado doloroso... talvez seja por isso que nada deve ser feito pelos outros, mas sim, por nós!!
E talvez aí não necessites de percorrer nenhum caminho sozinho...